Taboão Digital – Notícias sobre Taboão da Serra, com uma pitada de Humor.

OBRIGADO POR ACESSAR O TABOÃO DIGITAL!
BLOGS

Apadrinhamento afetivo: uma solução possível para uma situação difícil

Como a maioria dos que me lêem, moro em Taboão da Serra. Mas há alguns anos, respondendo a uma matéria que saiu na Folha de S. Paulo, dispus-me, como interessado, a fazer parte de um recém-criado programa de Apadrinhamento Afetivo em Sâo Paulo.

De lá para cá, outros interessados se dispuseram e cumpriram a primeira fase do programa. Há algumas semanas, fui chamado para a segunda turma, e já participei de duas reuniões com os organizadores. O programa em si é bastante simples de entender. Simplesmente os abrigos da cidade precisam de pessoas que se disponham a dar apoio afetivo para seus jovens, que embora bastante ocupados com ensino e trabalho – os abrigos são bastante bem administrados, pelo que nos dizem – precisam de apoio afetivo para que realmente se sintam à vontade para construírem suas vidas.

Os padrinhos afetivos, no caso, não são pessoas que querem adotar esses jovens, que estão em idades já impróprias para adoção. São pessoas de vários perfis que se dispõem a serem padrinhos, amigos, sustentáculos familiares, de seus afilhados. Homens e mulheres com idades variadas que aprendem a conhecer esses garotos, que os apóiam em seus desafios e problemas, e que se tornam uma espécie de substitutos de suas famílias.

Esses jovens têm perfis diversos. São desde garotos em idade escolar com famílias distantes, que visitam de vez em quando, ou com irmãos na mesma situação, ou jovens isolados que não têm ninguém com quem contar afetivamente. Como estamos na segunda reunião, apenas, não pude realmente perceber como são os encontros com os jovens e como ocorre o apadrinhamento. Mas existe um vídeo que narra algo disso que acontece, e que foi feito pela primeira turma do apadrinhamento afetivo paulistano.

Esse vídeo está aqui:

Esta segunda turma de interessados em apadrinhamento afetivo, da qual faço parte, surgiu no começo de 2017 após a bem-sucedida experiência da primeira turma, que é contada em parte no vídeo anterior. Temos em nossa turma umas 20 pessoas, mais ou menos, sendo que, em cálculos preliminares, existem uns 30 ou mais jovens em situação de apadrinhamento que o grupo de organização está contatando para ver o interesse (que normalmente existe).

Semana passada, tivemos a visita da sra. Dora Martins, que ocupou o cargo de juíza titular da Vara Central da Infância e Juventude, em São Paulo, que nos posicionou bastante melhor a respeito do apadrinhamento.

O sistema todo é organizado pelo Grupo Acesso, um grupo de psicólogos e psicólogas originados do instituto Sedes Sapientae, e que organiza o programa. Comento esse assunto para divulgar a ideia. Sei que o município de Taboão da Serra possui alguns programas ligados ao Conselho Tutelar para tratar assuntos envolvendo seus jovens, e pode eventualmente surgir um interesse em fazer algo desse tipo.

Claro que para isso o município teria que contar com profissionais locais para organizarem e tocarem o projeto, algo que não deve ser muito fácil encontrar e combinar. Mas divulgo o assunto porque vai que um dia acontece. É uma tendência, o apadrinhamento afetivo, e pode redundar em grande bem para nossos jovens.

Por Rodrigo Contrera, jornalista, colaborador do Taboão Digital.

(As opiniões de nossos articulistas não refletem a opinião editorial do Portal, pois acreditamos na liberdade de expressão das ideias que publicamos aqui, mesmo que não concordemos total ou parcialmente com as mesmas)

 

Nota do Editor

Leia mais sobre o apadrinhamento afetivo e o trabalho da Promotoria de Embu das Artes em matéria que fizemos anteriormente. Parabéns ao Rodrigo Contrera, nosso colaborador, pela pertinência do tema, seriedade e parceria de sempre! Também agradecemos aos nossos leitores e às empresas que anunciam conosco, pois possibilitam que assuntos assim tenham visibilidade. Estamos juntos!”

 

OBRIGADO POR ACESSAR O TABOÃO DIGITAL!
Clique para Comentar!

Deixe sua Opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo