Taboão Digital – Notícias sobre Taboão da Serra, com uma pitada de Humor.

O TABOÃO DIGITAL DESEJA UM ÓTIMO 2018!
BLOGS

Entrevista: Padre Kirano fará 50 anos de sacerdócio em abril

Essa entrevista não é recente. Foi feita em 2014, quando eu escrevia para o jornal Gazeta da Região, mas o nosso entrevistado completa em abril deste ano 50 anos de um ofício que, na verdade, é uma “doação de si mesmo”, uma vocação. Motivo pelo qual estamos publicando aqui no Taboão Digital. E quem sabe em abril, possamos repetir a dose…com uma entrevista mais atual (mesmo que os problemas relatados pareçam os mesmos de agora).

Padre Kirano fala das mudanças em Taboão, políticos (ruins)facebook e até do U2

Padre Kirano (Kieran Ridge) foi ordenado sacerdote no dia 14 de abril de 1968. Este ano, completará 50 anos de sacerdócio. É o responsável pela Paróquia São João Batista, na região do Pirajuçara (Fotos: Marcelo Valladão)

O padre Kieran Ridge, irlandês da Congregação de São Patrício é mais conhecido como padre Kirano e está em Taboão da Serra há quase 32 anos, uma vida dedicada a fomentar e desenvolver comunidades católicas.

Viu como poucos o desenvolvimento da região do Pirajuçara, de uma terra com poucos comércios, poucos recursos, quase nenhuma assistência do governo se tornar em um dos maiores polos comerciais da região, quanto à assistência do governo… não mudou muito.

Tanto que um dos principais trabalhos da paróquia está na Casa São José, um espaço destinado à recuperação de dependentes químicos que faz um trabalho onde o poder público ainda não chegou, deixamos esse assunto para uma próxima entrevista, tamanha a sua importância.

“Cheguei em 1986”

Em dezembro de 1995, padre Kirano celebra (preside) missa de formatura da primeira turma do curso de informática, idealizado pelo pároco e que tinha como instrutor o então catequista Amilton Sobrinho. Foto: Acervo pessoal do jornalista Adilson Oliveira

“Eu cheguei em março de 1986. Naquela época a região estava em desenvolvimento mas nunca esperava que que haveria tantos comércios, acho que a infraestrutura não acompanhou muito. Nas missas havia uma participação boa, mas aumentou bastante, de 5 comunidades chegamos nesse período todo a ter 11 comunidades, depois 2 foram para outra paróquia, depois de um tempo mais 2 foram para a Paróquia São Pedro Apóstolo e há quatro anos dividimos a Paróquia São João Batista em duas, quando foi criada a Paróquia de Santa Ana, então em participação é boa, estamos hoje com 5 comunidades ao todo. A Paróquia São João Batista tem a participação dominical de 5 mil pessoas nas missas em suas comunidades (São João Batista, São Lucas, São Sebastião e São Pedro)”, afirma ele.

Padre Kirano (Kieran Ridge) recebe quadro com foto em que abençoa a própria mãe ao ser ordenado sacerdote, há exatos 45 anos, em 14 de abril de 1968, durante missa em 2013, quando celebrou 45 anos de padre (Foto: Acervo de Adilson Oliveira)

Crescimento do Pirajuçara

“Havia o padre Antônio, que hoje está no Cupecê (bairro de São Paulo), o padre Bernardo que estava antes de mim está no Peri Novo, e eu estou aqui (…) também havia o padre Timóteo que veio a falecer há 2 anos, de câncer. O padre Bernardo é da mesma congregação que eu (São Patrício) (…) Taboão não mudou muito, mas o Pirajuçara mudou muito! A cidade cresceu, mas o Pirajuçara ‘explodiu’ e os problemas também, o trânsito e a violência e a droga estão demais. As autoridades falam que estão preocupadas, mas não se preocupam tanto concretamente, não vejo um empenho, um investimento. Também a questão da saúde precária, a escola que não está educando como deveria. Vejo que há investimentos em outras áreas que poderiam não ser prioridade, e falo isso em nível nacional”.

O padre afirma que talvez sejamos o microcosmo do que está acontecendo no Brasil em geral.

Eleições e Corrupção 

“Provavelmente com as eleições piora um pouquinho mais, entre Copa do Mundo* e eleições, não acredito em melhora. Tantos estádios, tantas obras grandes que parecem dar margem para ainda mais corrupção. Depois teremos a Olimpíadas*, acho que é muita coisa para pouco tempo… Na Irlanda também há corrupção, em toda a Europa, uma estatística divulgada recentemente mostra que bilhões são desviados, mas aqui o problema é a impunidade. Aqui pessoas que levam milhões e milhões e conseguem sair impunes. Os EUA me parecem o país que pune bem melhor que os outros, o fato de ter dinheiro não faz tanta diferença como aqui”, conta ele.

A entrevista foi concedida em 2014, prestes a acontecer a Copa do Mundo aqui no Brasil e há dois anos das Olimpíadas, em 2016.

Na Irlanda os políticos não são “melhores” 

“Não…  na Irlanda são a mesma ‘raça’ (risos),  o dinheiro corrompe, e muito dinheiro corrompe mais ainda, parece que é algo do ser humano, não só dos políticos….”

Educação deve ser prioridade

“As pessoas estão numa falta de esperança das coisas melhorarem, a saúde (a situação) é algo grave, se as

Padre Kieran (Kirano), chegou à Paroquia São João Batista em março de 1986

pessoas precisam fazer exames, tem esperar meses e quando chega a vez de fazer a máquina está quebrada! Mas, sem educação não iremos resolver nem os problemas de saúde e nem em outra área, educação deve ser prioridade, as crianças estão na escola e estão analfabetas. Nas faculdades também vejo isso, muitas faculdades particulares que não exigem muito para as pessoas entrarem… basta terem dinheiro. Também vejo falta de investimento em cursos técnicos”.

O padre fala do trabalho da paróquia no auxílio feito para a formação das crianças. “O segredo é investir na educação, na técnica e no Ensino Fundamental, sem o Ensino Fundamental não vamos chegar a lugar nenhum! Temos o Centro Educacional Sal da Terra, muitas crianças estão conosco, eram no início cursos alternativos e os pais pediram que iniciássemos um trabalho mais forte. Hoje temos mais de 250 crianças, entre jovens e adultos temos umas 600 pessoas”

 

E a conscientização política do brasileiro, está melhor?

“No ano passado (2013) foi bom, partiu dos estudantes, mas em todos os países que me lembro os estudantes quando vão para a rua realmente causam um grande problema para os políticos, o ano passado foi pela passagem do ônibus. Mas acho que, não sei porque razão, depois de algum sucesso eles pararam. Sem esses movimentos pacíficos não vão haver melhorias. Esses movimentos fazem com que os políticos coloquem o bem estar do povo em primeiro lugar, sem isso não vai haver melhorias. Agora vejo que esses infiltrados que quebram as coisas estão esvaziando os movimentos, acredito que talvez os próprios políticos podem ter feito isso.

Tem essa história de queimar os ônibus, não consigo entender bem o que está acontecendo, falta liderança nesses movimentos, fazer pressão sobre os políticos, esse é o nosso maior problema: os políticos” (isso parece não ter mudado muito…)

 
U2, da Irlanda para o Mundo

“O U2 eu assisti a primeira vez aqui no Brasil, atendendo ao seu convite. Agora vejo o Bono, o Geldof (Bob Geldof), são pessoas assim, por exemplo, aquela menina da Ucrânia (Rouslana) que ganhou o Eurovision (em 2004) e está participou de uma campanha contra a invasão Russa ao seu país, as pessoas assim famosas, artistas famosos, podem fazer muita coisa para sensibilizar o povo, o Bono tem feito isso. A música é uma linguagem universal, e tem mensagens como as do U2, eles fazem coisas boas sim…

Padre Kirano participou conosco de um show do U2 no Brasil em 2006. Banda irlandesa tem nas letras de suas canções, entre outras questões a fé e a política. Foto: Divulgação

Outra pessoa que faz muito em relação ao mundo e principalmente em relação às melhorias para a Saúde é o Bill Gates, essas pessoas de sucesso podem trazer mensagens boas e importantes para todos”

Redes Sociais

“O Facebook eu tenho mas nunca postei nada… São meios importantes, mas tem muita coisa que não é usada da melhor forma. É uma ferramenta muito eficaz para mudar a cidade, mas tem muita gente que ‘posta tudo’, qualquer coisa. Acho que dificulta a comunicação interpessoal entre as pessoas. Os jovens na Europa já têm dificuldade em se comunicar entre si, sem essa tecnologia. Agora, a comunicação de coisas inúteis e fofoca aumentou muito! (risos).

Em breve poderemos ter centros de recuperação de dependentes do celular…(risos).

Outro dia perguntei para uma menina: Quanto tempo você fica no celular por dia? Ela respondeu: o dia inteirinho… Não é a quantidade de comunicação, mas a qualidade, tem gente que tira foto de si mesmo até dirigindo, conheço uma pessoa que bateu o carro assim… mandando textos. Surgem coisas boas mas infelizmente a maneira de usar deixa a desejar…”

Facebook, use com moderação, ensina o padre

 

 

 

 

 

 

 

Apoio:

 

OBRIGADO POR ACESSAR O TABOÃO DIGITAL!
Clique para Comentar!

Deixe sua Opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo