Taboão Digital – Notícias sobre Taboão da Serra, com uma pitada de Humor.

Destaque

Especial: Professor Fenólio fala de Armando Andrade, Buscarini e seu amor pela escola Rui Barbosa

O Taboão Digital continua suas entrevistas especiais agora ouvindo o Professor Antônio Carlos Fenólio, ex-vereador, ex-diretor de escola e com muitas histórias para contar

O jornalismo nos proporciona a redescoberta da nossa própria história. Uma dessas experiências obtivemos em algumas horas de conversa com um dos ex-vereadores mais experientes de Taboão da Serra que nos recebeu em sua residência em São Paulo, mas pertinho da cidade que aprendeu a amar.

Fotos: Marcelo Valladão/Taboão Digital

Ex-diretor de escola, ex-seminarista, hoje um pouco afastado do meio político, mas muito bem informado sobre o que acontece na cidade, estamos falando do professor Antônio Carlos Fenólio, que partilhou um pouco de sua vida e sua trajetória como professor e vereador de Taboão. Ele é natural de Espírito Santo do Pinhal (80km de Campinas) e chegou a Taboão em 1978.

Ele nos falou sobre Armando Andrade, a quem chamou de o “grande prefeito de Taboão da Serra”, contou sobre a “perseguição” que sofreu por parte de outro prefeito: Buscarini.

Em tempos de “Bote Fé!”, slogan da campanha à prefeitura em que foi candidato à vice na chapa com Fernando Fernandes em 1992. (Fotos reproduzidas são de Arquivo Pessoal)

Falou da eleição “bote Fé!”, na parceria com Fernando Fernandes, quando foi candidato como seu vice-prefeito.

O primeiro diretor de Educação de Taboão, lembrou do decreto que deu nome à escola Maria Luizetto Buscarini (mais conhecida como Dona Zeza, mãe do ex-prefeito Buscarini) e que convencera o atual e, então prefeito na ocasião, Fernando Fernandes a fazê-lo.

Também nos disse um pouco da “manha” de ser vereador e como respondeu àqueles que o acusavam de “não morar na cidade”, contando um episódio com o ex-vereador Caboré.

Fenólio falou da Escola Rui Barbosa, que já era a “ETEC de Taboão” há 40 anos. Foi fundada no dia 6 de março de 1978, acabou de completar seu quadragésimo aniversário.

Parece até uma piada, fazer “festa” hoje, depois de 40 anos para inaugurar uma nova escola técnica, quando já tínhamos uma há 4 décadas.

Fenólio à direita de pé, posa para foto com vereadores da época. Buscarini é o segundo da esq. para a dir., adversários na política

Esse fato, por si só, ilustra a importância que governos, de todos os partidos, dão para a educação. Fenólio explicou a “lei Darci Ribeiro”, assinada pelo então presidente Fernando Henrique, que deu aos municípios a responsabilidade de se ater ao ensino infantil e fundamental nas cidades, o que a princípio decretava o fim do Rui Barbosa…

Membro do grupo político de Fernando Fernandes, ele elogiou o atual secretário de educação João Medeiros, alguém de “cabeça arejada” no comando da pasta.

Mas vamos ao que interessa, confira a entrevista, em partes, nos vídeos abaixo:

Prefeito Armando Andrade, o maior da história na opinião de Fenólio. Escola Rui Barbosa, o grande xodó do professor:

Ex-vereador Caboré acusou Fenólio de não morar na cidade

Para Fenólio, mais importante do que morar ou não na cidade é conhecê-la, saber de seus bairros, problemas e particularidades. Ele conta um dos embates que teve na Câmara sobre esse assunto, e como rebateu o vereador Caboré em uma das ocasiões.

 

“Não existe nenhum lugar em Taboão que esteja a mais de 500 metros de uma escola”

Fenólio, convidado para ser secretário de Fernando Fernandes, iria ter que fechar a escola Rui Barbosa…

Convidado para ser secretário de Educação, Fenólio diz a Fernando que não pode aceitar porque com a “lei Darci Ribeiro” terá que fechar a escola Rui Barbosa, confira:

“Dona Zeza , mãe de Buscarini foi uma das mulheres que mais trabalharam pelos pobres em Taboão da Serra”

Evilásio e César Callegari “fecham” o Rui Barbosa

Buscarini e Armando se antagonizaram no governo. Um pintava a cidade de verde outro de azul. Armando foi o grande prefeito de Taboão

Um prefeito não deixava dívida para o outro. Mas gastavam muita tinta na cidade, cada um querendo marcar o seu governo.

Para Fenólio, Armando foi o maior prefeito de Taboão. Buscarini, na visão dele, fez um “governo fraco”.

 

Adversário político do então prefeito Buscarini, Fenólio revela que foi perseguido pelo ex-prefeito:

Fenólio conta como se deu o nome da Escola Maria José Luizetto Buscarini, em homenagem à Dona Zeza

“Talvez o próprio Buscarini não saiba direitinho como foi a história. Ele vai ficar sabendo pela sua entrevista'”

 

“O Buscarini nunca me agradeceu por isso, também não sei se ele sabe da história direitinho, agora com sua entrevista ele vai saber… não sei se o Fernando contou isso a ele…”, revela o professor Fenólio em mais esse trecho da entrevista:

O professor Fenólio foi seminarista e teve Dom Emílio Pignoli, primeiro bispo de Campo Limpo, hoje bispo emérito, com um dos dirigentes do seminário. Isso aconteceu em Ribeirão Preto, quando ele ainda era pré-adolescente, fez parte do Seminário Menor Maria Imaculada, tinha 11 anos. “Chorava toda noite com saudades da minha mãe”.

Anos mais tarde, em uma sessão na Câmara que contou com a presença do bispo, depois de muitos anos, ele pediu para dar as “boas vindas” ao representante da Igreja e o deu cantando em italiano, músicas do tempo do seminário que Dom Emílio usava para animar alguns encontros no seminário.

“Dom Emílio ficou surpreso, me reconheceu e veio me abraçar, foi emocionante!”, conta ele.

Fenólio revela que gostava mesmo era de jogar futebol no seminário, não tinha de fato vocação sacerdotal, mas gostava muito do esporte, tanto que sempre participou de torneios na cidade.

A entrevista com o professor teve muitas outras histórias que deixaremos para uma próxima ocasião.

Para encerrar, vamos publicar o que ele disse sobre alguns nomes conhecidos nossos:

Tancredo Neves

Antes das eleições indiretas de 1985, ele participou de uma reunião com Tancredo Neves, quando estava se formando uma aliança para enfrentar a disputa no Colégio Eleitoral. “Tancredo me disse: – Fenólio, o oxigênio do político é o voto!- Dessa frase nunca me esqueci”.

Prefeito Nicola Vivilechio

“O primeiro prefeito da cidade, adversário de Laurita Ortega na primeira eleição, precisou começar o trabalho onde não havia uma mesa, uma caneta…”

Prefeita  Laurita Ortega Mari

“A primeira prefeita eleita no Brasil era uma pessoa despojada, empenhada em fazer o bem”

Prefeito Oswaldo Cesário de Oliveira

“Foi um prefeito com espírito empreendedor”

Prefeito Evilásio Farias

“Um prefeito muito inteligente, com uma carreira brilhante, afinal ser deputado federal por duas vezes, não é para qualquer um. Teve seus erros também, mas uma experiência inegável”.

Prefeito Armando Andrade

“O maior prefeito da história de Taboão da Serra. Se tornou um grande amigo. Certa vez, ele estava de férias, e para me convencer a ser candidato pelo seu grupo político, foi à casa do meu pai, no interior, para pedir a ele que me convencesse a aceitar que me tornasse candidato!”

Por fim, uma pequena galeria de imagens da trajetória do Professor Fenólio, imagens que ele nos permitiu reproduzir aqui.

Clique para Comentar!

Deixe sua Opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com