Taboão Digital – Notícias sobre Taboão da Serra, com uma pitada de Humor.

Brasil

Ministros do STF se deram aumento de R$ 33mil para R$ 39 mil, assine petição contrária

Numa simples canetada, os Ministros do STF se deram um aumento, que eles consideram “mínimo” para sobreviver — de R$33 para R$39 MIL REAIS POR MÊS!!!

ASSINE A PETIÇÃO CONTRÁRIA AQUI

Esse reajuste sanguessuga ainda deverá ser aprovado pelo Congresso — mas eles sempre aprovaram os aumentos do STF. Porque? Para continuar uma “troca de favores” sem fim entre os dois poderes.

Chega de bancar mamata do nosso bolso!! Vamos viralizar essa petição e pressionar o Congresso a vetar esse aumento. Vamos mostrar que não estamos dormindo:

#ChegaDeMamata: não ao aumento de salários do STF!

O rombo dos cofres públicos vai passar de R$700 milhões — mas pode ser MUITO pior! Isso porque esse “pequeno” aumento vai gerar o que chama de “efeito cascata”, ou seja, funcionários de outros tribunais vão poder pedir aumento do próprio salário até R$39 mil! Isso que tem gente que já ganha até R$500 mil por mês entre salário e benefícios.

Milhões de famílias brasileiras sobrevivem com um salário mínimo de R$957, fazendo sacrifício todo santo dia — negando um bife para os filhos, um caderno novo ou até mesmo vendendo o almoço pra ter a janta.

CHEGA dessa mamata!! Vamos pressionar o Congresso a vetar esse reajuste agora. Estamos entrando no período eleitoral e nossa voz conta mais do que nunca para esses sanguessugas — assine e compartilhe!

#ChegaDeMamata: não ao aumento de salários do STF!

Nossa comunidade tem lutado há anos contra as regalias dos poderosos, por mais transparência e por uma outra política. Mais uma vez eles tentam aprovar benefícios para si mesmos quando nossa atenção não está neles. Não dessa vez.

Com esperança e determinação,

Diego, Laura, Flora, Joseph e toda a equipe da Avaaz

Clique para Comentar!

Deixe sua Opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo
HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com